Este blog foi desativado em 10/03/2014. Visite o novo projeto: Como está escrito

sábado, 10 de março de 2007

Visão do amor, atualmente: Amor do tipo "Eros" 1



Um casal de namorados falando ao telefone, numa segunda-feira qualquer:
- Ai amor... estou com muitas saudades suas! - diz a menina.
- Eu também... sabe que não consigo desgrudar de você? Desde aquele dia em que ficamos sozinhos...
- Amo falar contigo, dividir as coisas com você... gosto inclusive de não fazer nada com você!
- Eu também... seu cheiro me enlouquece!
- hmm... ah! obrigado pelas flores de ontem, meu anjo! Eu adoro flores!
- Bem que o Marcos me disse que tudo que mulher gosta de flores!
- Ah... o teu amigo?
- É, ele me ajudou a escolher o que te dar... mas eu também gostei de ontem, fizemos "um amor" tão gostoso!
- É...
- Temos que aproveitar todos os momentos que tivermos livres, né amor! Afinal, a prática leva a perfeição! E você é tão gostosa!
- É... eu também gosto de estar contigo, bem juntinho... mas estive pensando: nós podíamos sair um dia destes com meus pais, o que você acha? Sair pra jantar, tomar um sorvete, o que acha?
- Com seus pais? Daonde! Vão "empatar" nossa noite! Prefiro só eu e você!
- Ai, amor, eu também gosto de estar a sós contigo, mas não custa nada fazer este agradinho! Seria uma ótima oportunidade pra vocês se conhecerem mais!
- Eu não vou ficar puxando o saco deles! Eles nem "vão com a minha cara"...
- Mas não é puxar o saco, é demonstrar que você gosta da presença deles também!
- Mas eu namoro contigo, não com teus pais!
- Seu grosso!
- Mas não é verdade?
- No mínimo tu devia ter respeito pelos meus pais! Se tu não respeita meus pais tu não me respeita também!
- Bah, não viaja, "loca", não tem nada a ver uma coisa com a outra!
- Como não tem nada a ver?
- E também não tenho dinheiro pra ficar "bancando" o bomzinho pro papai e pra mamãe!
- Pára, amor, você está me magoando...
- Você que começou com esta conversa, eu não gosto disso!
- Tá, vamos parar, não gosto de brigar contigo...
- É você que está brigando!
Silêncio por alguns segundos. Ouve-se uma fungada. Ela diz:
- Você me ama?
- Mas é claro que eu te amo, não ficou claro ontem pra você?
- É... mas parece que você só quer saber de mim pra sexo!
- Ih... começou a paranóia! Detesto quando você vem com esses papinhos brabos aí!
- Que papinho? Que maneira de falar comigo é essa?
- Não estou dizendo? Começou a pirar... não estou falando de maneira nenhuma... parece até que é tu que não me ama!
- Claro que eu te amo... você está me magoando...
- VOCÊ é que está me magoando! Quando a gente está junto, está tudo bem, mas tu logo vem com estas conversas... parece que é pra me provocar!
- Não fico te provocando! Eu só quero conversar contigo!
- Mas não estamos conversando???
- Não, você está brigando comigo!!!
- Assim é difícil... fica querendo arrumar pretexto pra terminar comigo, é isso que você quer? Terminar tudo???
- Não quero terminar contigo, só quero que você dê atenção pras coisas que eu gosto e dou importância!
- Mas eu te dou atenção!!
- Ah é? nós sempre saímos com seus amigos, você me deixa de lado!
- Como assim, de lado? Você sempre vai junto!
- É, mas eu fico atirada lá, pareço um enfeite! De vez em quando você lembrava de mim e ia me dar um beijo...
- Mas o que tu quer mais? Não tenho direito de me divertir com meus amigos???
- Claro que pode, mas não pode se divertir comigo junto? Ou tu acha que eu me divirto vendo você dar risada e beber com os guris enquanto eu fico aqui, sem fazer nada, sentada com uma cara de bunda?
- Você é muito egoísta, só pensa em você mesma!
- Eu sou egoísta? Analisa o que você está falando! Antes você gostava de sair mais com eles do que comigo... as coisas só mudaram depois de nós transarmos, e agora você só quer isso, nem fala comigo direito, nem se importa muito com o que eu faço! Descobriu algo mais "divertido" do que seus amigos...
- Quer dizer que se arrependeu, então? Eu não te forcei a fazer nada, que eu me lembre!
- (Soluçando) Chega, não quero mais falar contigo! Tá me chamando de vagabunda, agora... eu achei que você não fosse assim...
- Assim como????
- Como todos os guris... achei que tínhamos algo especial... me enganei... nunca mais quero falar com você!
Desliga o telefone com força.
Dias se passam, e o garotão insiste em falar com ela, vai atrás dela no colégio, na academia, na sua casa. Enfim, ele consegue um momento a sós com ela. Fazem as pazes. Dizem que estavam com saudades. "Fazem amor". Depois disso ele comenta:
- Assim é bom brigar! O sexo fica muito melhor! Estava com saudades de ti, amor!

comment 1 comentário(s):

Allan Ribeiro on 21 de abril de 2007 14:34 disse...

Leandro,
Gostei muito do visual novo do blog e achei o texto sobre o amor MUITO realista! Você tem uma veia de escritor!

Abraços

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails